Algumas dicas para você conseguir jogar futebol no exterior!

 1 – Estude! Nunca deixe de estudar. Principalmente a cultura, os costumes e religiões de outros países. O mundo globalizado opera de formas diferentes em curtas distâncias, então é necessário estar inteirado sobre o noticiário internacional. Ainda nesse ambiente político e geográfico, é necessário a compreensão de que nem sempre jogar no exterior vem com o glamour do mainstream europeu, o que estamos acostumados a ver no primeiro escalão competitivo.

2 – Aprenda outro idioma. Ter uma segunda língua, principalmente o inglês, irá te auxiliar a se comunicar com treinadores, imprensa e companheiros. Da mesma forma que te auxilia, também encoraja a equipe a negociar, pois, a comunicação não seria uma barreira para eles também. 

3 – Procure ser um jogador moderno e adaptável. Alguns clubes buscam características diferentes em atletas brasileiros, como um drible mais irreverente, ou uma velocidade não encontrada em perfis de outros países. O grande desafio nesse ponto é que o jargão da moda cabe perfeitamente: O FUTEBOL MUDOU.

Hoje em dia, as posições exigem que os atletas cumpram mais tarefas na partida, e prender-se a sua própria característica, sem entregar mais na parte tática e funcional da equipe, te coloca num nicho comum, o que não lhe dá destaque para atuar no exterior. 

 Como ser visto e notado por um grande clube? 

1 – Deixe o seu vídeo o mais profissional possível. Um vídeo editado em casa com ferramentas gratuitas pode te ajudar no início da carreira em clubes menores, mas a chance de te levar mais longe, diminui. Vídeos com boa qualidade de gravação e edição passam maior credibilidade aos avaliadores dos grandes clubes, passando a noção de que, você, enquanto atleta, leva a sério e investe em seu produto, que é o futebol. 

2 – Esteja disponível e pronto para jogar. Alguém disse que “o sucesso é o encontro da sorte com a competência”. Alguns jogadores tiveram sorte, mas não estavam prontos. Outros estavam prontos, mas não confiaram na sorte. Não é possível prever quando exatamente um clube grande estará observando seu trabalho, mas colocar-se em situações competitivas, estando sempre disponível e com saúde para atuar em alto nível, eleva suas possibilidades. 

3 – Cuide da parte física. Não importa sua posição, se você for o mais rápido, ou o mais forte, ou o que salta mais alto, ou o que chuta mais forte, ou o que se movimenta por mais tempo, de alguma forma esse seu atributo será seu cartão de visita, ou, nesse caso, seu CARTAZ de visita. É muito fácil um observador ter sua atenção chamada por um jogador que corre muito mais que os outros. Mas como dito anteriormente, ter um atributo físico latente é só um chamariz mesmo. O restante da atuação será decisivo para o avaliador de uma grande equipe validar seu futebol ou não. Bônus: Networking.

Mesmo se você for um atleta de base, é importante fazer contatos, amizade e criar laços por onde passar. Faça amizade com o preparador físico, treinador, roupeiro, massagista, analista… seja humilde, procure extrair o máximo de informação dessas pessoas. Às vezes, os jogadores ficam tímidos, quando na verdade, além de conseguir conhecimento dessa forma, os funcionários do clube ficam felizes com a sua presteza, e podem lhe indicar futuramente numa nova oportunidade num clube maior.

O importante que esse approach seja feito naturalmente, sem forçar nenhuma situação e ser visar 100% ser indicado futuramente. Porém, aumentar sua rede de amigos e plantar boas sementes pode lhe render bons frutos lá na frente, de uma forma ou de outra.

 

Artigo escrito por Caio Alberto Paulino, analista de desempenho da Dreamstock

Publicações recentes

Como funciona a ds football?

A DSFootball tem um principal objetivo, que é garantir para jogadores de todo Brasil, oportunidades iguais para clubes do Brasil e do Exterior. Existem milhares